Página Principal  
Página Principal | Atuação
Atuação

Programa Optar - Oficinas de Preparação para o Trabalho

O trabalho da ONG Central de Oportunidades se estrutura, de forma articulada, sobre dois eixos: Educação e Trabalho, na busca de mecanismos que garantam a seu público, os mínimos sociais necessários à sobrevivência, em condições dignas e cidadãs.

A Central de Oportunidades vem desenvolvendo uma metodologia de Educação Não Formal, voltada para o atendimento às necessidades de formação e informação de seu público-alvo. Nosso desafio é proporcionar às pessoas de baixa renda e de pouca escolaridade o acesso às questões do mundo moderno, capacitando-o para o mundo do trabalho, e promovendo a sua inclusão social.

Através do Programa OPTAR - Oficinas de Preparação Para o Trabalho - nos propomos :

  • capacitar adolescentes e jovens adultos, de forma integral, através de um programa de educação não formal, voltado para a construção da autonomia, que estimule o aumento da auto-confiança, da criatividade e garanta a melhoria da qualidade de vida;
  • Instrumentalizar o adolescente para a percepção da possibilidade de planejar a construção de seu próprio futuro, contribuindo para a transformação da sociedade em que está inserido.
  • Compartilhar a experiência vivenciada e o conhecimento conquistado com outras organizações públicas, privadas e comunitárias, de modo a verificar a replicabilidade de sua metodologia, dando visibilidade ao trabalho realizado.


Valores do Programa Optar

Auto-estima, enquanto processo básico, contribuindo para dar sentido positivo e permitir a construção de projetos de vida. Expressa pelo sentimento de auto-apreciação e de gratificação pelo reconhecimento social, pela afirmação de uma identidade civil, social e cultural. Capaz de dar suporte a mudanças positivas, enquanto oportunidades de realização das potencialidades do ser humano. A ser cultivada através de atividades de arte e esporte e de educação para a cidadania.

Protagonismo, enquanto ênfase na capacidade de gerência de sua própria vida, vinculado à participação e à responsabilidade, pela participação em decisões a respeito da comunidade e da entidade (projeto). Privilegiando o protagonismo juvenil, enquanto instrumento de comunicação intrageracional, capaz de resgatar a baixa auto-estima dos jovens pertencentes a comunidades de baixa renda, com baixa escolaridade, sofrendo de discriminações várias. Possibilidade de ser estratégia, para que jovens ensinem a outros jovens, a crianças da comunidade. Tendo como ênfase a cultura, a reconstrução de valores éticos, de solidariedade e responsabilidade social. Permitindo um maior conhecimento de si mesmo (e de seu próprio corpo); sentindo-se parte de um coletivo com que pode interagir familiar e socialmente. Perspectiva de produção de sujeitos culturais e sociais que introjetem a cultura como elemento de resgate pessoal e coletivo.

Pertencimento, enquanto estímulo à identificação de referências e valores, identificando-se com as práticas do projeto, situando-se como parte dele e como parte de uma comunidade com responsabilidades sociais. Privilegiar o lúdico, a arte, o esporte, a música e o lazer se constitui o principal instrumento para "atrair os jovens" ganhando sua confiança e interesse pelo projeto.

Cidadania, enquanto preocupação com o seu desenvolvimento, considerando referenciais coletivos e partindo da materialidade das condições sociais da existência. Respeito à alteridade, direito à informação, ao acesso aos bens culturais, à expressão, ao desenvolvimento de potencialidades. Não apenas oferecer o conhecimento sobre a cidadania civil e direitos legais mas, acima de tudo, investir na cidadania cultural, no direito a acesso a bens culturais, sendo sujeito criador de cultura e no direito à diferença., vinculado à consciência da própria identidade e pertencimento à sociedade.

Arte-Educação, enquanto instrumento propiciador de um processo de aprendizagem, quanto à cidadania. A realização de atividades artístico-culturais, enquanto forma de trabalho capaz de atingir, crianças, jovens e adultos com mais naturalidade e prazer.

Diferentes Linguagens, enquanto instrumentos capazes de desenvolver competências, através de linguagens culturais próprias e características de um certo grupo, das necessidades e potencialidade da comunidade. A arte e a cultura, enquanto linguagens estratégicas para o exercício da cidadania. Enquanto ferramenta pedagógica capaz de propiciar o exercício de noções como disciplina, companheirismo e responsabilidade.


Av. General Justo, 275 Bloco B, Sala216 - CEP 20021-130, Centro, Rio de Janeiro, RJ
Telefones: (21) 2517-3297, (21) 2517-3316, (21) 2240-1527 e (21) 2532-0413